​Parábola do Figo

"Um certo dia acordei e me encontrei em um campo aberto. Uma planície muita ampla que se estendia até onde os olhos conseguiam ver. Não sabia dizer ao certo se era dia ou noite porque o céu parecia um eterno crepúsculo, daqueles que te fazem perguntar se o dia irá raiar ou findar de fato. Mas não estava sozinho, havia uma figura a alguns metros a minha frente. Uma árvore. Uma enorme figueira com seus ramos extensos que mesmo não estando próximo, podia ver que era abundante em frutos.

Fui tomado por uma curiosidade e decidi me aproximar da Figueira. Ao chegar perto, percebi que cada figo me apresentava um futuro distinto. Um figo me mostrava como um marido feliz servindo um jantar frondoso à sua família. Noutro, eu era um engenheiro bem sucedido. Um químico desenvolvendo e estudando novas fórmulas. Um artista renomado finalizando sua mais brilhante arte. Um inspirador professor e amante de Filosofia. Um atleta olímpico subindo no pódio pra comemorar mais uma vitória. Além desses figos, existiam muitos outros que eu não conseguia enxergar. Enfim, os mais variados destinos.

Eu me vi sentado ao pé da Figueira, passando fome porque não conseguia decidir qual figo escolher. Eram muitos e queria todos, mas escolher um significaria abrir mão de todo o resto. E enquanto eu estava sentado, não sabendo o que resolver, os figos começaram a apodrecer e cair. Um por um aos meus pés, até restar apenas um.

Que não era exatamente o figo que gostaria de comer."

Adryan Chrystian
Diretor de Gestão de Pessoas


Veja abaixo alguns textos do nosso blog relacionados às capacitações e processos seletivos!


Promocao